fbpx
24 C
Belo Horizonte
sábado, 23 / janeiro / 2021

Governo adota Inteligência Artificial na classificação de tumores

Mais Lidas

Bolsa Família começa a receber parcela de R$ 300

O Bolsa Família começa a receber as novas parcelas do auxílio emergencial de R$ 300 nesta quinta-feira (17). Com a mudança de valor, 4,9 millhões deixaram de ganhar o auxílio neste grupo, ou seja, 15% dos 19,2 milhões de inscritos em abril.

Ministro Tarcísio de Freitas apresenta modelo de integração de portos a representantes do setor

Por meio de videoconferência, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, se reuniu, nesta quinta-feira (18), com representantes de transportadores de cargas no país.

Bolsonaro veta perdão a dívidas de igrejas e sugere derrubada do veto

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que disciplina o acordo com credores para pagamento com desconto de precatórios federais.

Juiz de Fora confirma mais três óbitos e 94 novos casos nesta sexta

A cenoura é um vegetal com qualidades benéficas tanto para a saúde como para a estética. Ela é utilizada há muitos anos como remédio e também como bálsamo de beleza.

Governo de Minas já tem usado Inteligência Artificial (IA) para diagnóstico e tratamento de pacientes oncológicos. A tecnologia, desenvolvida na Fundação Ezequiel Dias (Funed) pela startup  OncoTag (nascida na instituição), funciona por meio de algoritmos e aprendizado de máquina para classificação molecular dos tumores. Com isso, auxilia o profissional de Saúde na tomada das melhores decisões clínicas para o tratamento de cada paciente.

Live

Nesta quinta-feira (22/10), às 10h, a sócia fundadora da OncoTag, Luciana Silva, fala sobre a tecnologia na live “Inteligência Artificial na Classificação de Tumores Humanos”. O evento on-line integra a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia da Funed e será transmitido pelo canal da Funed no YouTube. O evento é gratuito e aberto ao público em geral.

“O primeiro exame molecular que nasceu na fundação usando a inteligência artificial foi para a identificação genética do câncer de ovário – o OvarianTag”, conta Luciana Silva, que também é chefe do Serviço de Biologia Celular da Funed. 

Segundo  ela, o volume de dados biológicos que se tem acesso é maior a cada ano. Ela destaca que “a bioinformática utiliza uma série de instrumentos e plataformas atreladas a métodos computacionais e matemáticos para analisar e compreender os dados biológicos gerados”. E explica: “A partir desse grande volume de dados analisados, é possível encontrar respostas para novas estratégias de diagnóstico, prognóstico e cura de diversas doenças”.

Sobre a palestrante

Luciana Silva é doutora em Biologia Celular, com mestrado em Ciências Técnicas Nucleares e graduação em Biologia. Além de pesquisadora, é chefe do Serviço de Biologia Celular da Diretoria de Pesquisa e Desenvolvimento da Funed e sócia fundadora da startup OncoTag. É também professora no mestrado em Biotecnologia da Funed. Participa de ações para divulgação e popularização da ciência como pesquisadora colaboradora do programa Funed na Escola e do perfil Mundo das Células do Instagram.

- Publicidade -

Mais Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Últimas Notícias

Só nas últimas 24h MG registra 120 óbitos por covid-19

Minas Gerais chega a quase 11 mil mortos por corona

Governador determina que PM intensifique fiscalização nas festas de fim de ano

governador Romeu Zema (Novo) convocou a Polícia Militar de Minas de Gerais (PMMG)

Renovação de CNH já pode ser solicitada pelo MG app

Mais de 70 serviços do Governo de Minas são disponibilizados no aplicativo

Anvisa certifica farmacêutica chinesa que desenvolveu CoronaVac

Resolução foi publicada hoje no Diário Oficial da União

Anvisa inspeciona voos procedentes do Reino Unido

Medida é para evitar propagação da variante do coronavírus