fbpx
20.7 C
Belo Horizonte
terça-feira, 19 / janeiro / 2021

Morre, aos 87 anos, Zuza Homem de Mello

Mais Lidas

Bolsa Família começa a receber parcela de R$ 300

O Bolsa Família começa a receber as novas parcelas do auxílio emergencial de R$ 300 nesta quinta-feira (17). Com a mudança de valor, 4,9 millhões deixaram de ganhar o auxílio neste grupo, ou seja, 15% dos 19,2 milhões de inscritos em abril.

Bolsonaro veta perdão a dívidas de igrejas e sugere derrubada do veto

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a lei que disciplina o acordo com credores para pagamento com desconto de precatórios federais.

Juiz de Fora confirma mais três óbitos e 94 novos casos nesta sexta

A cenoura é um vegetal com qualidades benéficas tanto para a saúde como para a estética. Ela é utilizada há muitos anos como remédio e também como bálsamo de beleza.

Nova síndrome que atinge crianças pode estar ligada ao coronavírus

Ainda não há confirmação, mas tudo indica que a nova Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P), que tem preocupado médicos em todo o mundo, pode estar associada ao coronavírus.

Morreu na madrugada de hoje (4), aos 87 anos, o crítico, musicólogo e jornalista Zuza Homem de Mello. Em uma breve nota postada Instagram de Zuza, a esposa do crítico, Ercília Lobo, informou que ele sofreu um infarto dormindo. Companheira de 35 anos de Zuza, ela disse que os dois tinham passado uma noite agradável. “Ele morreu dormindo, após termo brindado, na noite de ontem, todos os projetos bem-sucedidos”, disse.

Em razão da pandemia de coronavírus, o velório será apenas para a família e amigos próximos. Não foi informado o local.

Zuza Homem de Mello
Zuza Homem de Mello – Marco Aurélio Olimpio/Direitos Reservados

Zuza teve uma carreira em que acompanhou importantes movimentos da música. Chegou a ser músico profissional e a tocar com o trio de Dick Farney na década de 1950. Mas ficou reconhecido pelo trabalho de pesquisa e crítica que desenvolveu nos anos seguintes. Na sua trajetória, conheceu grandes nomes da música. Entrevistou por diversas vezes Elis Regina e viu no palco Billy Holiday Miles Davis, John Coltrane e Thelonious Monk.

Em 1956 começou uma coluna sobre jazz para a Folha da Noite. Trabalhou ainda, por dez anos, como engenheiro de som na TV Record e como responsável pelos contatos para contratações de artistas internacionais. Em 1977 começou o Programa do Zuza na Rádio Jovem Pan, que durou até 1988.

Publicou diversos livros, como Música Popular Brasileira Cantada e Contada (1976)A Era dos Festivais (2003); e Copacabana: a trajetória do samba-canção (2017).

Parte de sua história foi recontada no documentário Zuza Homem de Jazz, dirigido por Janaína Dalri e lançado no ano passado.

 Zuza Homem de Mello
Zuza Homem de Mello – Marco Aurélio Olimpio/Direitos Reservados

Assista na TV Brasil

Relembre a participação de Zuza no programa Caminhos da Reportagem: 100 Anos de Jazz, o improviso mais longo da História. Publicada em 2017.

Edição: Liliane Farias

- Publicidade -

Mais Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

Últimas Notícias

Só nas últimas 24h MG registra 120 óbitos por covid-19

Minas Gerais chega a quase 11 mil mortos por corona

Governador determina que PM intensifique fiscalização nas festas de fim de ano

governador Romeu Zema (Novo) convocou a Polícia Militar de Minas de Gerais (PMMG)

Renovação de CNH já pode ser solicitada pelo MG app

Mais de 70 serviços do Governo de Minas são disponibilizados no aplicativo

Anvisa certifica farmacêutica chinesa que desenvolveu CoronaVac

Resolução foi publicada hoje no Diário Oficial da União

Anvisa inspeciona voos procedentes do Reino Unido

Medida é para evitar propagação da variante do coronavírus